Nossas Lojas |Fale Conosco

Notícias

Sabor e saúde: 5 boas razões para não abrir mão do Ovo de Páscoa

None

Publicado em: 29/03/2021

Sabor e saúde: 5 boas razões para não abrir mão do Ovo de Páscoa

Divulgação


Os corredores e gôndolas já estão repletos de uma das atrações mais aguardadas na Páscoa: os ovos de chocolate. De todos os sabores, formatos e recheios, os ovos de chocolate ganham, a cada ano, mais atenção, não só pelo sabor, mas também pelas variedades.

Nas lojas do Grupo Mateus, o desafio é sair sem levar um ovo de páscoa para casa. Isso porque, além das opções tradicionais de diversas marcas, o Grupo conta ainda com os ovos de marca própria. “Em nossas unidades Spazio você encontra três opções de ovos gourmetizados: ovos trufados, ovos de colher e ovos tradicionais, nos tamanhos 250 gramas, 350 gramas e 450 gramas. Tudo é feito com muito carinho e cuidado, o preparo é todo artesanal, desde a temperagem do chocolate até o manuseio da forma. E o grande diferencial é o chocolate da melhor qualidade”, garante o Chef Buiu, responsável pelo setor de confeitaria do Grupo Mateus

Sabor e saúde
Apesar do chocolate ser praticamente uma unanimidade, por muito tempo o alimento foi visto como um vilão para dietas de quem busca uma vida saudável. No entanto, assim como outros alimentos, se consumido com moderação, pode trazer benefícios à saúde, já que o cacau e seus derivados são importantes fontes de nutrientes.

Feito à base de cacau, esse alimento tão amado é servido em diferentes formas, cores e sabores. A árvore de cacau foi descoberta em florestas das Américas e estudos apontam que os primeiros a consumirem o alimento foram os povos Maias, no formato de bebidas.

Veja agora 5 motivos imperdíveis que vão fazer você se apaixonar ainda mais por chocolate. Confira!

1. Melhora a memória

De acordo com uma pesquisa, publicada no periódico Frontiers in Nutrition, verificou que os benefícios variaram de acordo com o perfil dos consumidores. Para os mais velhos, o consumo a longo prazo melhorou a atenção, raciocínio, memória de curto prazo e dicção. Os resultados foram mais significativos para idosos que já tinham prejuízos cognitivos ou que já começavam a apresentar perda de memória.

2. Paz & Amor 

O chocolate libera endorfina e dopamina, substâncias químicas que ajudam na sensação de relaxamento e bem estar. Diversos estudos já mostraram que a ingestão de chocolate melhora o humor das pessoas e ajuda a combater até mesmo a depressão.

Além disso, fornece energia para o corpo humano, melhorando a disposição para atividades diárias.  Não é à toa que 75% da população do país consome o produto, de acordo com levantamento da ABICAB (Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados).


3. Fluxo arterial e coração

Para surpresa dos pesquisadores, o chocolate é rico em flavonóides, um grupo fitoquímico, de vital importância para a saúde das pessoas. Essas substâncias auxiliam na diminuição do colesterol total e do colesterol LDL (conhecido como “ruim”). Além disso, são responsáveis por melhorar a pressão arterial e o fluxo do sangue, diminuindo riscos de doenças cardiovasculares.


4. Diminui sintomas da TPM nas mulheres  

Entre as pessoas que mais consomem chocolate no país, as mulheres lideram. Elas são responsáveis por 55,96%, enquanto os homens 44%, segundo o Target Group Index, estudo regular realizado pelo IBOPE Mídia. Mas, o alto consumo entre as mulheres tem sua justificativa. 

O chocolate estimula a liberação de serotonina e dopamina, neurotransmissores que costumam apresentar alterações durante o período pré-menstrual, provocando cansaço, ansiedade e tristeza. Ao consumir chocolate as mulheres sentem alívio, por isso os benefícios acabam estimulando o consumo do doce neste período de forma instintiva.


5. Quantidade recomendada

Não é porque o chocolate conta com diversos benefícios que deve ser consumido de qualquer forma. A nutricionista Katia Souza, do Grupo Mateus recomenda o chocolate, com moderação, para uma boa dieta. “O indicado é consumir o chocolate com a maior porcentagem de cacau possível, acima de 55% no mínimo. O amargo ou meio amargo, por exemplo. Os chocolates abaixo dessa porcentagem de cacau podem também ser consumidos, mas é preciso ter atenção com o açúcar em excesso", alerta a nutricionista.

Para garantir que todos os benefícios do chocolate sejam absorvidos pelo organismo, sem prejudicar a saúde, o ideal é consumir de 25g a 50g de chocolate por dia, dando preferência às opções com maior concentração de cacau. “Ou seja, uma barra de chocolate com 200g deve ser consumida, em média, em uma semana”, orienta a nutricionista do Grupo Mateus.

Notícias